Rode o ecrã para ver a Runner’s World

A psicologia ajuda a enfrentar um ultra trail (por Óscar Pérez)

Óscar Pérez é considerado pelos seus pares um dos atletas de trail mais fortes ao nível psicológico. Saiba o que o motiva a "sofrer" nas montanhas.
A psicologia ajuda a enfrentar um ultra trail (por Óscar Pérez)
A psicologia ajuda a enfrentar um ultra trail (por Óscar Pérez)
Runner's World


É um dos melhores “mega” ultra trail runners do mundo, e aqui o adjetivo “mega” aplica-se na perfeição porque a sua especialidade estende-se pelas corridas mais longas que o habitual, já que o seu rendimento começa a melhorar a partir dos três dígitos, ou seja, dos 100 km.

Este atleta tem oferecido verdadeiros recitais e vitórias em algumas das provas mais duras do planeta, tais como a Ronda dels Cims ou o Tor des Geants, entre muitas outras.

É também um dos atletas de trail running mais fortes psicologicamente, exigente e inteligente na hora de escolher os desafios. Prova disto é que em 2014 conseguiu completar, juntamente com os colegas Kiko Martí e Josep Cuadrat os 220 picos com mais de 3.000 m que apresentam os Pirenéus em apenas 25 dias. Para conseguir fazer tudo isto não só precisou de estar tremendamente em forma, mas também ter uma mente privilegiada. Pérez revela agora quais são os seus segredos.

Paisagem de fundo e a novidade do percurso como motivação
“Há anos em que repito provas no meu calendário, mas a maioria da minha agenda costuma estar preenchida com provas que desconheço por completo ou em parte. Talvez possa repetir uma por ano por algum motivo especial. Depois de tantos anos, encontro a minha motivação no inesperado que uma prova desconhecida me proporciona e na paisagem de fundo da Natureza e assim não me limito a correr. Para poder dar o melhor de mim, o meu percurso ideal tem de ser técnico, em montanha, passar por sítios que não estão nos mapas e que apenas são conhecidos pelos locais. Também me conformo em ver as montanhas ao longo do percurso em vez das pessoas da organização. E há dias assim”.

Sair para treinar?
“Não costumo chamar de treino ao que faço, mas sim sair para desfrutar do que mais gosto: uma montanha. Dificilmente repito trajetos ou circuitos diariamente. Felizmente, não encaro isto como um treino, mas sim uma forma de apreciar a montanha”.

Como superar os maus momentos?
“Depois de tantos anos acredito que os maus momentos já não existem, pois não me permito a tê-los. Quando a dinâmica é sofrer dia após dia, certamente que também irá sofrer no dia da prova.

ARTIGO RELACIONADO: Pulsómetro ou sensações? (por Maite Maiora)

Foto: Tor des Geants

Deixe o seu comentário

Avançar para baixo para passar ao seguinte artigo


A Runner´s World recomenda

Quem é o melhor trail runner do mundo?

Quem é o melhor trail runner do mundo?

Será kilian jornet o melhor trail runner do planeta? Que mulher é a número um? Quem é quem no mundo da lama, pedras, subidas e descidas da ultradistância?

Runner's World

Há regras de ouro no trail? (por Tòfol Castanyer)

Há regras de ouro no trail? (por Tòfol Castanyer)

A sua estreia foi numa corrida de 100 milhas e apesar da sua inexperiência neste tipo de provas ninguém duvidava de que poderia fazer um grande resultado.

Runner's World

Quais os cuidados de recuperação para o corredor de montanha? (por Francois D’Haene)

Quais os cuidados de recuperação para o corredor de montanha? (por Francois D’Haene)

Na última temporada fomos testemunhas de como alguns dos mais prestigiados ultra trails do mundo foram ganhos pelo mesmo corredor.

Runner's World

Pulsómetro ou sensações? (por Maite Maiora)

Pulsómetro ou sensações? (por Maite Maiora)

É uma das corredoras emergentes do momento. Há nove anos que começou a correr no asfalto e metade disso foi passada a correr na montanha.

Runner's World

A Runner’s World utiliza cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, apresentar conteúdos relacionados com as suas preferências e compilar informação estatística. Se continuar a navegar consideramos que aceita a nossa política de cookies.Mais informação.